Seminário discutiu perspectivas para o setor de saúde no Brasil

Publicado em 27/11/2018
1.258 visualizações

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) realizou na última quinta-feira, dia 22 de novembro, em São Paulo, a 1ª edição do Invest in Brasil – Healthcare. O evento teve como objetivo debater temas relevantes para o setor de saúde do país, além de apresentar oportunidades de investimento no setor para investidores e grandes empresas.

Durante a abertura do evento, o presidente da Agência de Nacional de Vigilância Sanitária, William Dib, destacou alguns fatores de atratividade de investimento estrangeiro direto (IED) do Brasil no cenário internacional, em especial por ser o único país único no mundo a possuir um sistema único de saúde, e os 200 milhões de consumidores, “além do fato de o Brasil ser um hub para toda a América do Sul e Central. É muito importante a ANVISA estar aqui participando, ouvindo críticas e tentando construir uma agência mais moderna para atender com mais celeridade as necessidades desse mercado que não para de crescer”.

A diretora de Negócios da Apex-Brasil, Márcia Nejaim, destacou o longo histórico que o setor de saúde tem junto a Apex-Brasil, uma vez que o projeto em parceria com a ABIMO se iniciou em 2002 com foco em acesso a mercado, para produtos médico, hospitalares e odontológicos.

Em seu discurso, Marcia destacou também o protagonismo do Brasil como um dos principais receptores de IED nos últimos anos, sempre entre os 10 maiores, mas ressaltou que o setor de saúde ainda está aquém do que deveria e poderia ser. “Apesar de termos esse destacado fluxo de IED, a área de saúde ainda representa apenas 1% do investimento estrangeiro captado, o que mostra que há muitas oportunidades”.

 

Por fim, Márcia ressaltou ainda o papel da Apex-Brasil como ponto focal para as empresas que querem investir pela primeira vez no Brasil e mesmo aquelas que já estão operando aqui, mas querem fazer novos investimentos. “Em um país complexo como o Brasil, e de dimensões continentais, é muito importante esse trabalho de articulação com atores relevantes para auxiliar na alocação de recursos”.

Ao longo do dia, foram realizados painéis de discussões sobre temas como investimentos e comércio exterior, com análises de tendências globais de investimentos, com destaque para a posição e a atratividade do Brasil; inovação como ferramenta de mudança do setor no Brasil e no mundo; os avanços na regulamentação como alavanca de investimentos para a saúde e o setor de saúde suplementar.
Durante o evento, foi apresentado ainda o estudo “Estratégia de atração de investimentos estrangeiros diretos no complexo industrial de saúde no Brasil”, realizado pela Accenture em parceria com a Apex-Brasil.

O documento traz uma análise do setor e das tendências globais de investimentos, com destaque para a posição do Brasil dentro do cenário mapeado, analisa a atratividade do Brasil como receptor de investimentos para o setor, incluindo informações sobre o marco regulatório da saúde no Brasil e priorização de segmentos dentro da cadeia produtiva e de pesquisa e desenvolvimento, e ainda aponta países-alvo e potenciais investidores e estratégia de marketing de negócios.

Participaram dos painéis executivos e representantes de entidades do setor e grandes empresas, como a Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos e Odontológicos (ABIMO), Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde (ABIMED), a Associação Brasileira da Indústria Farmoquímica e de Insumos Farmacêuticos (Abiquifi), IBM, Bayer, ANVISA, Hospital Albert Einstein, entre outros.

FONTE

Aviso: Os textos e conteúdos são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do About Me.

Confira as últimas notícias